Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto - Considerado o segundo melhor do país, de acordo com Guia Quatro Rodas

A Ecopistas, empresa do Grupo EcoRodovias, administra o Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, além do trecho inicial da rodovia dos Tamoios e da Hélio Smidt, via de acesso ao Aeroporto Internacional de Guarulhos.

ISO 9001 ABNT14001 OHSAS 18001
Fale Conosco
Caso a sua dúvida não esteja respondida nas Perguntas Frequentes, entre em contato conosco através do formulário
Acessar formulário

Dúvidas

A sua dúvida pode estar aqui. Leia a nossa página de dúvidas mais freqüentes e,
caso não encontre o que precisa,
entre em contato conosco.

  • 1. Quem tem direito à isenção de tarifas de pedágio?
  • Resposta:

    De acordo com o estipulado no contrato de concessão do Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, estão isentos do pagamento da tarifa do pedágio: os veículos oficiais de propriedade do Governo do Estado; da Polícia Militar Rodoviária; veículos de atendimento público de emergência, como Corpo de Bombeiros e ambulâncias – em serviço; veículos das forças militares; e veículos oficiais integrantes da frota dos Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e do Ministério Público e da Defensoria Pública, todos do Estado de São Paulo, bem como os locados em caráter não eventual, para utilização em Serviço Público - permanente ou de longa duração -, por essas entidades, desde que cadastradas no Grupo Central de Transportes Internos – GCTI, do Estado de São Paulo, devendo ser credenciados pela Ecopistas, de forma regulamentada.

  • 2. Como são calculadas as tarifas de pedágio?
  • Resposta:

    O valor é resultado da multiplicação da Tarifa Quilométrica (um valor monetário básico por quilômetro de rodovia) pelo TCP - Trecho de Cobertura da Praça de Pedágio, que corresponde à extensão da rodovia que está associada àquela determinada praça.

  • 3. Por que o guincho não pode me remover até a minha casa?
  • Resposta:

    O contrato de concessão prevê que a concessionária disponibilize guinchos ou veículos para atendimentos de emergência, que retirem o usuário da rodovia e o desloque até um ponto de apoio próximo, onde possa buscar a solução para o problema do veículo. Não é possível uma remoção até a casa ou oficina de confiança de cada usuário, porque o serviço prestado pela Ecopistas é focado em tirar o usuário da área de risco e os recursos precisam estar sempre disponíveis para os atendimentos na rodovia.

  • 4. Por que a Ecopistas não fiscaliza os caminhoneiros que abusam de ultrapassagens nas rodovias?
  • Resposta:

    A Ecopistas não tem poder de polícia para fiscalizar abusos dos caminhoneiros, tarefa que fica a cargo da Polícia Militar Rodoviária. Para conscientizar os motoristas sobre riscos desse tipo de prática, a concessionária realiza campanhas todos os anos.

  • 5. Gostaria de obter imagens de acidentes ou dados de acidentes na rodovia, como faço?
  • Resposta:

    Esclarecemos que as câmeras instaladas no Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto são utilizadas para monitoramento das rodovias e que, por questões de sigilo da política interna da empresa, não fornecemos imagens registradas ou informações de nossos relatórios, senão em atendimento a ordem judicial expedida pelo competente órgão público.

  • 6. Para quem posso reclamar dos serviços prestados pela Concessionária?
  • Resposta:

    As reclamações, solicitações, elogios e sugestões podem ser feitos diretamente com a Ecopistas, através da área de Ouvidoria. O registro pode ser feito nas Praças de Pedágio, Bases Operacionais, via e-mail: ouvidoria.ecopistas@ecopistas.com.br ou por meio dos telefones (11) 4646-3401 e (11) 4646-3455 (das 8h00 às 12h e das 13h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, exceto feriados). Mas se você desejar, pode contatar a Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo), via e-mail ouvidoria@artesp.sp.gov.br ou pelo telefone 0800 7278 377.

  • 7. Meu veículo foi apreendido, o que fazer para liberá-lo?
  • Resposta:

    Para saber a documentação necessária para a liberação do veículo, por favor, entrar em contato com a 3ª Companhia da Polícia Militar Rodoviária – Liberação de Veículos, através do telefone (11) 3944-5621, ou com a 4ª Companhia da Polícia Militar Rodoviária – (11) 2480-4135. Outra opção é entrar em contato com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), pelos 0800 055 55 10.

Emergências: 0800-7770070 Ouvidoria: 11 4646 3401 / 3455
Siga @ecopistas no Twitter